logo big

Artesanato brasileiro é destaque na Casa Cor do Rio de Janeiro

Sebrae incentiva uso de peças de artistas apoiados pela instituição na composição de ambientes da mostra, que fica aberta de 3 de setembro a 13 de outubro.

padrao

A maior feita das américas e a segunda maior do mundo


 

Destaque do Casa Cor Rio de Janeiro 2010

A inventividade, o talento e a singularidade do trabalho de artesãos são destaque do Casa Cor Rio de Janeiro 2010. Os arquitetos que assinam os ambientes da mostra escolheram peças que fazem parte do acervo do Centro de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), no centro do Rio de Janeiro, criado pelo Sebrae.

Esse evento de decoração, um dos mais importantes do país, ficará aberto ao público de 3 de setembro a 13 de outubro, no Palacete da Família Leal, em Laranjeiras, zona sul da cidade.

As peças desta edição foram usadas na Capela, ambientação da arquiteta Julinha Serrado, na Galeria, projeto de Paula Neder e Alexandre Monteiro, e no Quarto do Rapaz, de Andrea Chicharo.

 

Os artesãos fazem coisas extraordinárias

O presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, que conferiu o resultado durante visita realizada nessa segunda-feira (30), elogiou a proposta.

"Os artesãos fazem coisas extraordinárias e quando o trabalho deles é inserido em ambientes elegantes como os criados para esse evento, ganha ainda mais destaque. Isso contribui para reforçar o conceito de que a compra de uma peça artesanal deve ser decidida em função de sua singularidade e beleza, e não para ajudar o artesão. A visão paternalista é substituída pelo real acesso ao mercado", valorizou Okamotto.

Peças de 20 estados brasileiros estão presentes nos três ambientes. Bordados em almofadas de seda, do grupo 'Bordando o Futuro', de Itaperuna (RJ), cestos de grupo Junco do Vale, de São Paulo, peças da Cooperativa Dedo de Gente, de Minas Gerais, materiais dos polos de marmoraria e de cerâmica vermelha formam um conjunto harmônico com peças de designers consagrados, como Sérgio Rodrigues e Fernando Jaeger, e de arte popular do acervo do colecionador João Maurício de Araújo Pinho.

"Os designers aceitaram o desafio do Sebrae e criaram ambientes elegantes e sofisticados misturando peças de artesanato brasileiro, arte popular, design carioca e, ainda, materiais oriundos dos polos que participam dos projetos da entidade", valorizou o diretor superintendente do Sebrae no Rio de Janeiro, Sergio Malta.


Fonte Sebrae

Comentários

blog comments powered by Disqus